Páginas

#11 BEDARJUNTAS - Eu sou linda e você?

Oi Oi Gente



O post de hoje é do #BEDARJUNTAS, um post com tema compartilhado e a Fran deu a super ideia de falarmos sobre padrões de beleza, preconceito, críticas, entre outras coisas.
Confesso que para mim escrever sobre isso foi um pouco complicado, pois como disse a elas, não sei se teve algo que realmente me marcou em relação a isso ou se não sofria com isso. Hoje tenho 23 anos e não me lembro muito de coisas que me marcaram tanto assim, rs.

Pode parecer besteira, mas a única coisa que me lembro da época do meu colégio é que eu sempre fui muito moleka, apesar de até então eu ser praticamente criada com mulheres, meu pai trabalhava em outra cidade então a gente só o via nos fins de semana. Eu morava com minha mãe e irmã e todos os parentes pertos a maioria era meninas (primas).

No colégio eu sempre preferia fazer amizade com meninos, talvez porque naquela época a maquiagem era uma coisa que nem todo mundo poderia ter, ou talvez porque querendo ou não esse círculo com amizades femininas no final dá sempre MERDA (vamos ser franca né), então por conta disso sempre me decepcionei com amizades de meninas, acho que por isso resolvi ficar mais perto dos meninos (NÃO SOU GAY hein, nada contra, haha), soltava pipa, jogava futebol no recreio, bolinha de gude, pique-pega, todas as coisas de suar e correr, é eu fazia tuudo isso. Acho que por conta disso ganhei apelidos como sapatão, mulher macho, moleke, entre outros piores, escutava músicas que naquela época eram consideradas músicas de menino, não sei porque, vai saber o que se passa na cabeça de crianças, hahaha.

Mas lembro que por conta disso tudo eu ainda assim preferia fazer tudo isso do que ficar perto das meninas que tinham que se arrumar muito, faziam mil e uma maquiagens com as maquiagens das mães só para ir para a escola (mesmo quando queria me arrumar não conseguia minha mãe não deixava, botavam sutiã sem ter o que guardar ainda, só por causa do bendito namoradinho. Eu sempre fui muiiito magrinha (hoje já não mais :/), então até gostava de uns meninos na escola, mas adivinhem?! Eles não me davam bola.

Daí comecei a sair mais com os meninos, falava palavrão (até hoje ainda =D =/), tinha um tipo de sarcasmo masculino, respostas "tortas" era comigo mesmo, tipo me REVOLTEI um pouco com tudo, comecei a beber escondido da minha mãe, mas não dava certo sempre chegava em casa vomitando ou cambaleando daí ela sempre descobria e brigava comigo, mas vou te contar (tirando a parte da bebida, rs) eu era feliz sabe?! Mesmo que as pessoas me zoassem com os apelidos, ou depois do meu primeiro beijo (DESASTROSO, misereento) eu gostava dessa época, era uma época tranquila, diferente desse mundo de hoje. Existiam padrões de beleza e pessoas para te julgar quando você não os segue? Claro que sim, sempre vão ter infelizmente, mas acho que ainda assim era menos problemático com esse mundo que a gente vive hoje.

Mas voltando ao assunto, como eu superei minha criancice/adolescência talvez um pouco problemática?? Hahahaha, vocês nem acreditam , até hoje ainda sou assim , claro que hoje em dia me arrumo mais, cuido do meu cabelo e do meu corpo, mas ainda tenho uma parte "menino" dentro de mim, ahahaha. Cuido mais do meu corpo, não porque a mídia influencie, mas porque eu amo fazer <3
Acho que a mídia em boa parte pode ser boa, porque querendo ou não ela nos influencia a cuidar mais da gente, seja do rosto, seja do cabelo ou até mesmo do corpo, a gente só tem que ter cuidado em não se deixar levar demais por tudo isso. Cada um de nós tem sua própria beleza peculiar, não é porque a GISELE BÜNDCHEN é mara, magra, linda, a cara da rykesa, que eu vou emagrecer para ficar linda que nem ela, meu amooor se eu emagrecer a ponto do corpo DIVO dela eu no mínimo desapareço ou então adoeço e é isso que precisa entrar na cabeça de muita gente ainda. Sei que muitas e muitos sofrem com o corpo, mas a partir do momento que você passa a se amar, tudo flui de uma outra forma, você se sentindo bem é o que importa. Então não ame o corpo dos outros, se ame primeiro depois você começa a admirar o próximo.

Quando conheci meu marido foi até engraçado, eu que tomei partido, eu que fui falar com ele, e hoje nós até brincamos com o fato de quando tivermos nossos filhos eu que vou ensinar os meninos a jogar bola (porque ele não sabe) e as meninas vão ser organizadas porque ele vai educa-las (hahahaha), porque como a gente fala EU sou a parte MENINO que falta nele e ELE é a parte MENINA que falta em mim, por isso a gente se completa tanto, mas isso é história para outro post, rs

Enfim #papodecasal a parte, vamos ao que interessa, a minha humilde opinião é que VOCÊ deve se aceitar do jeito que você é, independente do que os outros falam, se você se aceita e se ama é isso que importa. Antes com isso que aconteceu comigo, na hora eu ria junto com eles das brincadeiras, mas no fundo me machucava, mas não era tanto, como sou meio bruta não conversava com ninguém sobre isso, nem minha mãe sabe que eu passava por isso (pelo menos eu acho), então quando comecei a me aceitar, tudo mudou, continuei escutando as críticas, mas já era algo que não me fazia mal, não mais, eu ignorava, pois no fundo sei que todos têm defeitos também e antes quem me julgava e me criticava as vezes passava ate por coisa pior.

Então galera é isso, a minha mensagem de hoje é SE AME, SE VALORIZE, SE RESPEITE e caguem para os outros !

Uuuufa enfim mais um post terminado, acho que esse foi o mais difícil para escrever até hoje nesse tempo todo de Blog e BEDA também, mas vou te contar um segredo, eu AMEI escrever, não sei parece que tirou um peso de mim, compartilhar as coisas é tão mais fácil, hahahaha. E olha que eu estava super insegura de escrever esse post, não sabia sobre o que escrever, mas acho que vai ser bom para alguém além de mim, por favor se alguém se encaixa em uma história parecida com essa minha, comenta aqui embaixo para eu saber que não sou a única cavala desse mundo , hahahahah

Como eu disse esse tema é um tema compartilhado, então as outras lindezas desse projeito que estão junto comigo nessa jornada de #31diasescrevendopost também escreveram sobre esse assunto, cada uma com sua opinião e sua experiencia, vem conferir a história delas comigo..



Quer saber sobre mais dicas, resenhas, tutoriais? Me sigam nas outras redes sociais para ficar por dentro de tudo ...
Fã Page: facebook/tudomuitocolorido

Instagram: @thamyseena
Twitter: @thamyseena
Snap: thamy.sena


Beijo Beijo :*




Topo